Geral No meio do mundo

A emissão de carteiras de identidade está, temporariamente, suspensa no Amapá

Imagem: Rodrigo Indinho

No Amapá, desde o dia 12 de fevereiro a emissão de 1ª e 2ª via da carteira de identidade sofreu uma suspensão que atinge todas as unidades que compõe a rede do Serviço Integrado de Atendimento ao Cidadão (SIAC/Super Fácil). A previsão para esta suspensão é de aproximadamente mais duas ou três semanas, sem data fixa. Todas as unidades do Super Fácil têm avisos fixados nas suas portarias notificando da suspensão, conforme orientado pela Polícia Técnico-Científica (POLITEC) do Amapá.

Segundo informações de Edmar Lopes, chefe de gabinete e diretor em exercício da Politec, a interrupção do serviço aconteceu devido a um erro da gráfica responsável que avariou o espelho das cédulas documentais. Este problema técnico fez com que um volume expressivo de material para a face B do documento fosse perdido, o que torna a emissão impossível.

“Como existia uma fatura em débito, a empresa não quis fazer. Como houve abertura somente na semana passada do restante a pagar do Estado, a Sefaz efetuou o pagamento hoje. Temos 12 mil faces A e pouquíssimas B. Só estamos emitindo de urgência e emergência, como viagem urgente ou pessoas que precisam receber algum pagamento”, disse Edmar Lopes ao se pronunciar sobre a questão ao portal Seles Nafes.

Patrícia Silva, diretora adjunta e de atendimento do Super Fácil, declarou que no momento da regularização das entregas dos lotes ao Estado este serviço será normalizado. Os casos de emissão de 1ª e 2ª via da carteira de identidade que estão sendo atendidos são somente os de emergência, como em casos da viagem ou da necessidade obrigatória do documento. Os demais serviços da rede do SIAC/Super Fácil encontram-se no seu funcionamento regular.

As cédulas documentais que já estavam prontas podem ser retiradas normalmente no Super Fácil no qual o documento foi emitido.

Com informações do portal Seles Nafes.

Coluna On

Coluna ON é um portal que vai além das notícias, agregando jornalismo cultural de qualidade com a agilidade da linguagem das redes sociais.

Comentar

Clique aqui para publicar um comentário

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: